Gestação, fases e alimentação

Publicado em 15/09/2018 por

Primeiro trimestre: O período é geralmente marcado por sintomas parecidos aos da tensão pré-menstrual. Os seios podem inchar e sensações de sonolência,

cansaço, náuseas, vontade de urinar, ou desejo e repulsa por certos alimentos podem aparecer. Próximo ao final do terceiro mês, o bebê mede entre aproximadamente 7cm e pesa próximo de 16 gramas. Ao final do primeiro trimestre, a cabeça já está bem delineada e as pálpebras começam a se formar.

Do quarto ao sexto mês: A partir do quarto mês, as estruturas principais dos órgãos do bebê completam a sua formação. A vontade de urinar começa a diminuir e pode ocorrer prisão de ventre. Nesta fase, os rins do bebê começam a funcionar e ele faz xixi pela primeira vez. Surgem os primeiros fios de cabelo e, por volta do quinto mês, finalmente, é possível saber qual o sexo dele.

Por volta do sexto mês já será possível sentir pontapés dentro da barriga, o bebê reage a estímulos e estão em desenvolvimento a audição, olfato, tato e paladar.

Do sétimo mês ao nascimento: Dentro da barriga, o bebê abre e fecha os olhos, percebendo a luz. A mãe sente cada vez mais a criança e planeja mais detalhadamente o parto. Nessa fase, a mulher pode sentir dificuldade para respirar e falta de ar.

No nono mês, o bebê se mexe menos e ganha peso, ficando pronto para nascer.

Nutrição e o papel das vitaminas e minerais:

A dieta durante a gravidez desempenha papel importante para a formação adequada do bebê. A alimentação deve ser equilibrada, contendo os três grupos de alimentos:

energéticos (carboidratos e gorduras), construtores (proteínas) e reguladores (vitaminas e sais minerais). Quanto as vitaminas e minerais são de extrema importância

na gestação o ácido fólico, ácido ascórbico, vitaminas B6, A, D, E, K, cálcio, fósforo, ferro, zinco, cobre, sódio, magnésio, flúor e iodo. Para suprir essas necessidades,

a mãe deve consumir cereais, produtos integrais, oleaginosas, frutas, legumes, verduras, laticínios e carnes e, de acordo com a recomendação do médico, suplementos que possuem funções específicas e garantem a saúde da mãe e o perfeito desenvolvimento fetal.

Grupos de alimentos

Reguladores: alface, rúcula, agrião, espinafre, almeirão, acelga, brócolis, couve, maçã, banana, laranja, mamão, pera, melão, melancia, tomate, pepino, cenoura,

berinjela, alimentos ricos em fibras, grãos, pães e produtos integrais.

Construtores: carne, peixe, frango, clara de ovos, leite e derivados.

Energéticos: batata, mandioca, milho, trigo, açúcares.